O que podemos fazer pelo planeta?

Portugal foi o primeiro país do mundo a apresentar um Roteiro para a Neutralidade Carbónica, comprometendo-se a ser neutro em 2050! É o mesmo que dizer que se compromete a não produzir mais gases com efeito estufa, do que aqueles que a natureza pode absorver.

O Salema Eco Camp quer fazer parte desta história e, por essa razão, tornou-se a primeira e única Unidade Hoteleira da Região do Algarve, com o Certificado de Neutralidade de Carbono – CERTIFICATE OF VERIFIED CARBON UNIT (VCU) RETIREMENT, em Novembro de 2021.

COMO CHEGÁMOS ATÉ AQUI?

Para quem já nos conhece e sabe, e para quem “acaba de chegar”, saiba que, em todos os nossos serviços e atividades, procuramos minimizar o impacto ambiental, apostando em energias renováveis, contribuindo assim para reduzir as emissões de carbono:

  • Utilizamos energia solar térmica para aquecimento da água.
  • Temos uma política de poupança de água, através da aplicação de redutores em todas as torneiras e colocação de filtros de carvão, para que todos os clientes possam encher as suas garrafas reutilizáveis as vezes que quiserem, nos 10 pontos de água que temos espalhados pelo recinto.
  • Reunimos esforços para acabar com o consumo de plástico, através da não venda de garrafas e outras embalagens em plástico.
  • A nossa Eco Store vende produtos biológicos, sustentáveis, sobretudo locais e com a menor pegada de carbono possível.
  • O Restaurante Nazari trabalha para atingir o desperdício zero, com produtos maioritariamente locais e sazonais.

MAS QUEREMOS IR MAIS LONGE!

Assim, e dando continuidade ao projeto Salema Eco Camp, calculámos a pegada de carbono da empresa no ano civil de 2020 e, com base nisso, alcançámos a neutralidade climática para a empresa em 2021.

O cálculo da pegada de carbono foi concluído em Outubro de 2021. Os dados de consumo foram verificados e a pegada de carbono corporativa final foi calculada em 152 toneladas de equivalentes de CO2 no ano de 2020.

A metodologia de cálculo seguiu os requisitos do Greenhouse Gas Protocol (protocolo de gases de efeito estufa).

Para alcançar a neutralidade carbónica para o Salema Eco Camp com base nas emissões calculadas em 2020, as emissões (inevitáveis), precisavam ser compensadas por meio de uma compensação voluntária. Isso foi realizado através da assinatura de um Projeto de Proteção Climática Certificado.

A compensação voluntária pressupõe que as emissões produzidas num local possam ser compensadas por economias em outro local, uma vez que o clima não é um fenómeno local, mas global. 

O PROJETO

Foi identificada uma lista de projetos adequados para fins de compensação. Destes, foi selecionado o Projeto de Clean Energy na Namíbia, mais concretamente o Parque Eólico Ombepo.

Projeto esse, que envolve a construção e operação de uma Greenfield wind power plant de 10 MW perto de Luderitz, na Namíbia. As turbinas eólicas foram erguidas em duas fases, gerando eletricidade para exportação para a rede nacional pela Nampower (1ª fase) e pelo Município de Luderitz (2ª fase).

Este projeto substitui a eletricidade da rede por energia limpa e renovável e ajudará a reduzir as emissões de gases de efeito estufa da mistura de combustíveis fósseis da rede básica. Além da redução de emissões, os benefícios do projeto incluem a melhoria da autossuficiência energética do país e a criação de empregos locais.

Como seguimento do projeto climático, numa 2ª fase, tomaremos medidas mais concretas: uma estratégia climática da empresa será incorporada a numa estratégia sustentável mais ampla – a aplicação da Green Key!- uma certificação estabelecida para empresas internacionais de turismo sustentável.

Ao investirmos neste projeto, queremos melhorar uma realidade que existe e gerar identificação e reconhecimento do nosso cliente com amor por estas causas.

Para finalizar, encontre todas as informações sobre o nosso projeto de Neutralidade Carbónica aqui: