Um paraíso ainda desconhecido Salema e arredores

Praia da Salema

Considerada pelos jornaisThe Guardiane The Telegraphcomo “Uma das 50 melhores praias do mundo” e uma das melhores na categoria “famílias”, e ainda pela revista Travel & Leisure como “uma das praias secretas mais belas do mundo”, a pequena Salema promete receber de braços abertos todos aqueles que por aqui passarem.

Inserida no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, a Salema é um porto de pesca, sendo possível observar o regresso dos barcos à praia no final da faina.

A Rua dos Pescadores é o mais antigo legado histórico da Salema. Prova disso, são as imagens antigas, existentes em vários dos restaurantes da aldeia.

O seu passado humano recua a uma Pré-história com cerca de 8 mil anos, como indicam os vestígios arqueológicos identificados na envolvente da aldeia. Também os romanos deixaram significativos testemunhos da preferência pela área.

Preservando um singular e diversificado Património Natural, Cultural e Paisagístico, a Aldeia da Salema apresenta-se como uma autêntica pérola entre o Mediterrâneo e o Atlântico.

Nesta aldeia-segredo, ainda resguardada das multidões, onde a vida é simples e a serenidade impera, existe um pequeno tesouro com milhões de anos. Pegadas de dinossauros que povoaram esta região há mais de 140 milhões de anos!

Existem dezenas de pegadas espalhadas pelas praias da Salema e Praia Santa. As primeiras foram encontradas na praia da Salema há 20 anos, mas ainda permanecem desconhecidas para muitos algarvios.

 

O acesso às pegadas na praia Santa é bastante mais difícil e sinuoso. E atenção que, provavelmente, não conseguirá descobri-las sem o acompanhamento de um guia.

Arredores

Se gosta de mais “movimento” aconselha-mos Sagres ou Lagos

Belas praias: Praia da Mareta, Praia da Batata, Praia D.Ana

Lagos fica a 15 km e é também uma bela cidade para visitar, principalmente no centro da cidade.Pode também visitar a montanha de Monchique. Ar fresco, pontos de vista húmidos e deslumbrantes através das montanhas e do mar.

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

“Tudo muda onde a autoestrada acaba. De repente, para lá de Lagos, não há mais superfícies comerciais, parques aquáticos, cartazes a anunciar noites de festa (…) ao descer a janela, o cheiro a eucalipto e a maresia começam a entrar (…) A Costa Vicentina é perfeita para os nostálgicos que procuram os prazeres inocentes das férias à beira-mar na Europa, como costumavam ser antes das multidões”.

Paul Richardson, Editor and award winning journalist of PR News Service

Do Burgau a Sines

Viajar pela Costa Vicentina é atravessar paisagens costeiras dignas de um qualquer postal e que “albergam” as mais belas praias do país. É encontrar os mais belos recantos com uma imensa variedade de flora, que fazem a mais bela fotografia de um qualquer fotógrafo profissional ou amador.

É um Algarve ainda em estado selvagem, escondido, que traz consigo uma energia única e especial. Este cantinho mágico do nosso planeta, que faz as delícias de hippies e surfistas, promete continuar a ter muitos segredos guardados.

Carrapateira, Odeceixe, Zambujeira do Mar, Vila Nova de Milfontes e Porto Covo são apenas alguns dos sítios que não pode perder.